conversacombial-priscillaalcantara-09052017-2_b49ad68518881d3f5059a1d6939b6882fdcb64bf

Priscilla, Vini e Ton na Globo – Três palhaços e dois ateus, que filme é esse?

 

O que falta no evangelicalismo brasileiro é uma real representação. São muitas vozes, muitas ideias, entretanto, ninguém que nos represente de verdade.  Isso fica explícito pela quantidade de denominações que existem e dentro delas ainda temos inúmeras vertentes. O que também é a marca de um povo que em cada congregação prega um Deus diferente.

Somos mais incrédulos do que achamos ser, mais idólatras do que os católicos que tanto acusamos. Somos desorganizados, invejosos, cheios de nós mesmos –  muito semelhante aos Judeus quando Cristo veio a terra –, e se Ele viesse como homem hoje, aqui no Brasil, certamente os evangélicos O crucificariam.

Essa semana, dia (09/05/2017) a Globo chamou três “representantes” de sucesso no mundo gospel – Ton Carfi, Vinicius (Jacinto Manto) e, nossa queridíssima, Priscilla Alcântara ou, carinhosamente, a rainha dos baixinhos gospels.  Todos eles compareceram à “Conversa com Bial”. Avaliando a entrevista, vemos o Bial fazendo piadas interagindo com os “representantes”. Eu achei extremamente fraco por parte do Bial, que é ateu. Achei que ele “jogaria duro” com os convidados, mas não, ele foi complacente, delicado, bem diferente de quando Malafaia e Daniel Sottomaior foram ao seu antigo programa “Na moral” em 2013. Havia também um ateu, o Professor Ricardo Mariano, que em pouco de conversa falou mais de Cristo do que os 3 youtubers teen’s, que se dizem Cristãos.

na-moral-estado-laico-malafaia.jpg

Malafaia no “Na moral” – Lembrando que nossa página é contra o Malafaia, condenamos suas práticas, porém nesse dia ele esmagou o Daniel SottoMaior (Dono da Atea).

É mais que lógico que eu não podia esperar que saísse teologia coerente da boca dos “representantes” escolhidos, mas também não esperava que a teologia Cristã saísse de um ateu. A prova é que parece que aqueles que desprezam o cristianismo entendem mais de nós, do que nós mesmos. Outra coisa a ser citada é a ingenuidade de algumas pessoas achando que a Globo iria fazer um programa para enaltecer os evangélicos, para mostrar “quão grande somos”. Não, a Globo convida três pessoas que não sabem nem no que creem, com o intuito apenas de ridicularizar a fé cristã, porque ver a Priscila e o Jacinto Manto “bostejando” em 29 minutos de conversa, só tendo paciência pra aguentar.

globo-plim-plim

Ton Carfi declarou que um de seus vídeos custou 80 mil reais, sinceramente Ton Carfi, quando eu era evangélico da Assembleia de Deus, eu admirava suas canções, isso há 5 anos. Hoje te desprezo, tão quanto desprezo elas, pois quantas pessoas famintas precisavam desses 80 mil reais gastos com uma futilidade? No início do programa o Bial chamou o jacinto Manto, um “humorista evangélico”, que passou de youtuber a uma versão teen do Cláudio Duarte, só que sem falar de sexo, porque fazer piadas nas igrejas não tem graça, e eu até achava que ele era alguém que entendia um pouco de teologia e fazia piada só pra sacanear os pentecostais, mas não, ele é pentecostal e reproduz de maneira exacerbada as idiotices que eles mesmos falam e fazem. Já Priscila é a nova rainha dos baixinhos, exprimindo sempre sua teologia do “eu acho”, do “eu sinto” e do “a opinião é minha, aceitem e não me critiquem”. Ou seja, os três somados não dão meio Augustus Nicodemus (Meio ainda é um número bem alto).

Resultado de imagem para frases nicodemus

É cansativo ver sempre esse pessoal, que não entende nada do que diz crer, aparecendo como representantes do cristianismo. Sinceramente, é vergonhoso, é pra sair de casa com um saco na cabeça de vergonha, ao ver esse povo na televisão pregando um falso Deus, um falso Cristo.

Os três que foram chamados são “adorados e idolatrados” pelos evangélicos o tempo todo, é asqueroso. Um resumo ideal dos três seria “Minhas músicas (Priscilla), Meus vídeos (Ton Carfi), Minhas piadas (Vinicius)”. A pregação única do “eu” foi o argumento, unicamente usado, por esses que foram convidados a falar. Quero ver a globo chamar Paulo Júnior, Nicodemus ou Granconatto, que são representantes reais do Cristianismo Brasileiro.

Garanto a Globo que convidar os três sairia mais barato do que o cachê pago aos três bobos da corte que estiveram lá. Eu até esperava um pouco mais de Ton Carfi, pela idade, pelo tempo de Cristão e tudo mais, mas é como eu disse, era apenas um bobo da corte, gente contratada para entreter os evangélicos, para que eles achassem que a globo não estava promovendo o ateísmo.

Fora a surra tomada do ateu, que citou a reforma, citou Lutero, ele mostrou estatísticas, apresentou muito bem suas posições, além de tudo, mostrou-se incomodado pelo modo Faustão da Priscilla, que além de não saber nem retrucar o cara, ainda ficava atrapalhando sua fala. VERGONHOSO.

Ver esse povo na TV e saber a audiência que os eles têm é um dos maiores sinais do fim, é um cumprimento de algumas promessas bíblicas, vê-los fazendo sucesso é o sinal de que a volta do nosso Senhor Jesus está próxima, pois até os eleitos estão sendo enganados por esses falsos profetas e o resto do povo que não suporta a sã doutrina e voltou às fábulas.

4062a891e0385ddffa2b03e0727ab9ad_700x430

Quer ver o quanto esse pessoal é banal? Leia Lutero, leia Calvino, Spurgeon, John Wesley, Sproul, Piper, ou até Ravi Zacharias, Ravenhill, o foco desses em seus livros é Cristo, já o foco dessa geração é o “eu”. Meus vídeos, minhas músicas, minhas piadas.

Autor- Paulo Ricardo Lima – Teólogo de Boteco pregador e Palestrante DESMOTIVACIONAL.