00000

‘Jesus para todxs’. Prega o grupo que evangeliza na parada gay, valendo até foto com Jean Wyllys.

A geração atual de cristãos é a pior de todos os tempos, essa geração condena o Cristianismo, que diz seguir, e mostra total apoio ao desempenho daqueles que são extremamente contra aquilo que eles mesmos acreditam.

Com um discurso de flexibilização do pensamento Cristão, a atual geração “Priscila Alcantara”, tenta convencer de que ser gay -dentro do Cristianismo- é totalmente aceitável, e que ao invés de condenar o pecado do homossexual, os evangélicos tem que, na verdade, pedir desculpas pelo que a igreja pensa dos homossexuais ou até mesmo dizer que ‘Jesus cura a homofobia’ é o novo trunfo dessa geração Nutella que chama quem discorda deles de “Fariseus, religiosos ou conservadores (no sentido pejorativo)”.

Para essa atual geração, ser contra o homossexual e contra a homossexualidade é quase um pecado, pois mostra o quanto os Cristãos tem (na visão deles) um pensamento retrógrado e atrasado.

Por mais absurdo que isso pareça, é assim que a nova geração de Cristãos de esquerda trata o cristianismo. De modo auto “autofágico” tiram fotos com Jean Willys e ainda diz que Jesus veio para “todxs” (a palavra todos com um x no lugar da última letra O é uma das bandeiras do esquerdismo que para buscar a igualdade e a abolição dos gêneros, até o português eles matam), e que Jesus cura a homofobia. Na mente desse pessoal quem escreveu na Bíblia que homossexualidade é abominação aos olhos de Deus e que os abomináveis, sodomitas e efeminados não entrarão no reino d’Ele, deve ser uma pessoa no mínimo retrógrada e facista e eleitora do Bolsonaro!

Uma geração que faz descaso das Escrituras e que a lê de cabeça para baixo, se é que lê. Não podemos esperar coisa boa.

Resultado de imagem para movimento cores

 

Hoje em dia movimentos como o “Cores” da igreja da Lagoinha é um dos exemplos mais cabais de onde o esquerdismo pode chegar dentro da igreja. A líder do movimento durante uma parada gay tirou uma selfie com o cara mais boçal da câmara dos deputados, ele mesmo, Jean Wyllys o cara que apoia a PL 122 que visa amordaçar quem for contra os comportamentos e práticas homossexuais, um cara que apoia até o casamento gay dentro das igrejas por imposição da lei brasileira. A pior parte é dizer que ele está incluso no hall das pessoas que Jesus ama! Tenha certeza, da mesma maneira que Deus não poupou Sodoma de ser consumida, não poupará Jean Wyllys e seu movimento de combate ao cristianismo.

http://www.senado.gov.br/noticias/opiniaopublica/pdf/PLC122.pdf

Eu não sou e nunca serei a favor do movimento gay, nem da bandeira gay, nem de nada que se refira ao pecado da homossexualidade, tão quanto à mentira, idolatria, e outros tipos de pecados que combatemos diariamente e se combater isso é ser homofóbico, então eu também sou dizimofóbico, mentirofóbico, idolatrafóbico, heresiafóbico e etc. E não eu não preciso ser “curado” do meu pensamento, meu pensamento sobre os homossexuais, é nada mais nada menos que bíblico, a Bíblia não flexibiliza o discurso dela quando se trata de pecado.

Resultado de imagem para movimento cores

Usar a desculpa que Jesus não condenou à prostituta, ou até mal interpretar que Jesus andava com todo tipo de gente ruim é um golpe baixo! Jesus nunca apoiou a prática dos publicanos, Jesus nunca apoiou a prostituição e muito menos o homossexualismo.

Essa nova geração infame, tenta flexibilizar o discurso bíblico parcializando o entendimento sobre Deus, numa tentativa frustrada de mostrar que Ele é só amor. Porém não esqueçamos que um dos atributos de Deus é a imutalidade, ou seja, Ele não muda, Ele não volta atrás no que diz, e se Jesus é Deus, é mais do que claro, que Jesus também tem opiniões imutáveis e totalmente coerentes, ou até as mesmas opiniões que Deus, logo, Ele sendo Deus, Ele também trata a homossexualidade como abominação; e os abomináveis, sodomitas e efeminados não entrarão no reino dos céus, não sou eu quem diz isso, e sim Cristo, está com raiva disso? Rasga a Bíblia.

Tirar Selfie com Jean Wyllys e ter um movimento pseudocrístão nos moldes dos movimentos LGBT de esquerda, são em minha opinião, uma apostasia! Sinal de que o Marxismo Cultural e o Gramcismo estão a cada dia mais entranhados nas igrejas e nas pessoas.

Estamos vivendo a pior geração de cristãos de todos os tempos, geração que quer detonar o pecado, vivendo no mesmo quarto que Jezabel, geração que abomina a justiça e ama aquilo que deveria odiar, usando Cristo de modo errado, mal interpretado, usando o “não julgueis” e uma série de versículos isolados. É vergonhoso.

O Movimento acerta em ir atrás do pecador, erra em aconselha-lo a ir para a Igreja da Lagoinha, acerta em ter uma líder que já fez parte de movimentos LGBT, mas erra em tentar ser parecido com eles e se derramar de amores por gente que quer ver a ruína do Cristianismo, o movimento acerta na intenção erra na proporção, dizer que o Cristão ou conservador é homofóbico ou coisas do tipo é “dar a ideia” de que nós Cristãos somos monstros, e não, não somos.

Homofobia em sua definição psicológica é o individuo que sai por ai caçando, matando e agredindo gays, devido a uma aversão a homossexualidade, me diga vocês já viram um Cristão Brasileiro ter esse tipo de comportamento? Ou apenas pregamos que o que está na bíblia? Vale a pena pensar.

Recomendamos:

http://www.oexgay.com/2015/08/movimento-cores-erros-e-acertos-nas.html

Via: Nikolas Ferreira.Geração Priscila Alcântara/GospelmenteÀ sua direita, Priscila Coelho: Líder do Movimento…

Posted by Boteco Teológico on Monday, July 17, 2017

Maranata, Ora vem senhor Jesus!

 

Autor: Paulo Ricardo Lima – Pregador, Teólogo de Boteco, Palestrante DESMOTIVACIONAL.

 

 

  1. A galera do não "julgueis" acha lindo,por que dessa forma é viver o evangelho,Deus ensinou sim amar mas não ser conivente com o pecado e ser homossexual é pecado é andar em pecado,uma lastima essa nova geração achar que tudo é oba oba!

  2. "Aquilo que Charles H. Spurgeon temia aconteceu. A igreja do nosso tempo infelizmente acredita que a palavra tem que ser maleável, flexível e atraente, porque caso contrário ninguém se converterá. Para os pastores adeptos do entretenimento gospel nada de pregar contra o pecado, muito menos de falar sobre arrependimento, tudo deve ser festivo, alegre e prazeroso. Ah! Maldito evangelho do entretenimento!"
    - Renato Vargens

  3. Muito bom o texto.....

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *