depositphotos_1617659-stock-photo-old-paper-texture

Reforma500 – A história da Reforma Protestante – Cap. 2 Movimentos da Reforma

Os movimentos gerados a partir da reforma foram muito importantes para o processo de formação da nova religião, ou (se você preferir) da nova vertente cristã que estava se formando. Lutero estava ficando velho, então seus precursores, em várias regiões da Europa, propagaram suas ideias e feitos, da mesma maneira que a propagação do evangelho estava a todo vapor.

Basicamente, os pontos que foram base da reforma protestante estavam a cada momento se tornando mais populares, um bom exemplo disso são nações que pautaram suas ideologias, leis e cultura a partir da reforma protestante, países como Alemanha, Reino Unido e Suíça tiveram o protestantismo como uma base da sua sociedade.

Os movimentos criados a partir da reforma são:

Igrejas Reformadas – As igrejas reformadas são o conjunto da obra, (o presbiterianismo, de modo geral) surgem através dos primeiros “sínodos” da reforma, os primeiros “concílios” e formações de constituições para dar um norte sobre qual fé e pensamento as pessoas deveriam seguir. A primeira confissão de uma igreja reformada foi a mesma confissão Luterana de 1524 logo depois do “auê”, todo os reformadores “destacados” no movimento se reuniram para assinar um tratado de união em prol de algo, nomes como Ulrico Zuínglio, João Calvino, Martin Bucer, William Farel, Heinrich Bullinger, Pietro Martire Vermigli, Teodoro de Beza, e John Knox, decidiram levar as ideias de Lutero para seus países e assim começa a dar forma ao protestantismo com as suas diretrizes e pensamentos.

Resultado de imagem para reformadores protestantes

Luteranismo – Formou-se a partir das ideias maciças de Lutero, das 95 teses e é um dos seguimentos mais “raiz” do protestantismo, basicamente o luterano tem até algumas doutrinas muito parecidas com as da igreja católica como vestimentas, os ornamentos dos cultos, o modelo cultual. Porque erra quem pensa que Lutero queria acabar com a igreja católica, isso é mentira, Lutero queria “reformar”, desconstruir certas ideias e preceitos. Seu movimento tomou proporções absurdas de modo que as ideias dele foram se transformando ao longo do tempo, e ele não teve como conter o avanço da formação de uma nova igreja.

Resultado de imagem para luteranos

Rosa de Lutero, simbolo dos Luteranos

Calvinismo – O movimento calvinista, há quem diga que surgiu de João Calvino, particularmente eu acredito que ele surja muito antes da reforma protestante com São Tomás de Aquino e Santo Agostinho de Hípona, que deram em suas épocas, antes de Calvino, contribuições intelectuais para o surgimento da reforma, de modo geral. A questão é que apenas em Calvino, as ideias que formam o calvinismo atual, ganharam um ‘norte’ e então foi carimbada pelo seu “precursor”. Calvino foi um dos mais estudiosos da bíblia depois de Lutero e é o autor das Institutas da Religião Cristã, em 4 volumes Calvino põe na mesa uma nova cosmovisão incluindo algumas ideias luteranas sobre o Cristianismo. Em geral, Calvino é o ponto chave para o surgimento de uma nova religião e não só o prosseguimento da “reforma” da igreja católica, mas sim, da formação de uma nova igreja.

Resultado de imagem para brasão calvinista

Brasão CALVINISTA

Resultado de imagem para joão calvino

John Calvin

 

 

 

 

 

Resultado de imagem para jOHN kNOX e john wycliffe

John Knox

 

Igreja Anglicana – O anglicanismo já existia desde meados do século XIII. A igreja anglicana era uma ramificação do catolicismo com algumas discordâncias, porém como era a igreja da maioria dos britânicos era importante tê-la como “um aliado para os católicos” digamos assim. As relações com a igreja católica ficaram bem hostis na guerra dos 100 anos e a reforma logo no século seguinte foi o ponto X para a separação total. Bom, a reforma na igreja anglicana veio a partir de Henrique VIII que aderiu as ideias de Lutero e Calvino, com a força do teólogo John Wycliff, que foi um expoente, junto com John Knox, para a formação da igreja reformada no Reino Unido, com ideias calvinistas e ornamentações de arte gótica, foi e é até hoje um dos principais braços da reforma, em âmbito geral.

Resultado de imagem para jOHN kNOX e john wycliffe

John Wycliff

Anabatistas – Bom, o “anabatismo” é a ideia de rebatizar as pessoas. Eles eram uma ala mais “hardcore” das vertentes cristãs, não eram organizados porque não eram aceitos e nem eram um grupo mais forte, digamos assim. Eles estavam mais para uma corrente teológica, do que para uma ramificação do movimento. A discordância deles era que o calvinismo, luteranismo e catolicismo acreditavam em um único batismo, e no pedobatismo (batizar crianças). Já o anabatismo batizavam somente os adultos e quem viesse do catolicismo teria que ser batizados novamente ou não seria considerado salvo, ou seja, para os anabatismos os processos católicos estavam errados e precisavam ser corrigidos. Eles foram a corrente doutrinária que mais gerou discórdia com o resto da rapaziada. Um fato interessante é que Lutero mandou matar mais de cem mil anabatistas em 1525 e teve apoio do rei Carlos V, em 1528 e a igreja Luterana perseguiu e matou por muito tempo esses caras.  Lembrando que o anabatismo não é um movimento REFORMADO e sim “não católico”, não confunda, porém eles tiveram um papel importante na formação da reforma, de modo geral, sendo opositores aos Luteranos.

Resultado de imagem para anabatistas

Bernd Krechting, um dos poucos líderes das revoltas camponesas anabatistas

Bem, esses são os principais movimentos da reforma protestante no século XVI, vários e vários vieram logo depois como batistas, puritanos, separatistas, metodistas e por aí vai. Entretanto, não cabe falar deles no contexto histórico desse momento, falaremos sobre as derivações dos movimentos reformados em outra etapa de nossos estudos! Nessa série cabe nossa homenagem aos reformadores e aos 500 anos da Reforma protestante. Tá gostando? Comenta lá e dê sugestões!

Próximo Capítulo: A Contrarreforma.

Autor: Paulo Ricardo Lima – Pregador, palestrante DESMOTIVACIONAL, teólogo de boteco.

 

http://solascriptura-tt.org/EclesiologiaEBatistas/OrigemEErrosBiblicosDasIgrejasProtestantesReformadas-GStefano.htm

http://monergismo.com/raniere/anabatismo-o-movimento-mais-radical-e-mais-perseguido-da-reforma-protestante/

http://www.monergismo.com/textos/biografias/wycliffe_franklin.htm