O-que-significa-nascer-de-novo-e-regeneração

Regeneração através da graça

Regeneração

A melhor definição é: Regeneração é um ato secreto de Deus pelo qual ele nos concede nova vida espiritual. Na linguagem de João 3.3-8 é chamado de “novo nascimento”.

Não desempenhamos papel algum na obra da regeneração. Pelo contrário, é uma obra exclusivamente de Deus. João 1.13 fala a respeito daqueles a quem Cristo deu poder de tornarem-se filhos de Deus. Eles “não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus”. O texto bíblico especifica que os filhos de Deus são os que “nasceram… de Deus” e que a vontade humana nada pode fazer para realizar esse tipo de nascimento.

Nossa passividade na regeneração é evidente quando as Escrituras se referem a ela como “nascer” ou “nascer de novo” (Tg 1.18; 1Pe 1.3; Jo 3.3-8). Não escolhemos nos tornar fisicamente vivos e também não escolhemos nascer, semelhantemente ao que essas analogias nas Escrituras nos dão a entender, somos totalmente passivos na regeneração.

A obra soberana de Deus na regeneração foi predita na profecia de Ezequiel. Deus prometeu por meio dele que haveria um tempo no futuro quando Ele daria a seu povo nova vida espiritual:

Um novo coração também vos darei, e um novo espírito Eu colocarei dentro de vós, e Eu tirarei o coração de pedra da vossa carne, e vos darei um coração de carne. E Eu colocarei o Meu espírito dentro de vós, e vos farei andar nos Meus estatutos, e guardareis os Meus juízos e os fareis. (Ezequiel 36.26-27 KJF)

A regeneração é causada por qual membro da Trindade? Quando Jesus fala de ser ”nascido do Espírito” (Jo 3.8), Ele indica que quem produz a regeneração é Deus Espírito Santo. Porém, outros versículos indicam o envolvimento de Deus Pai na regeneração: É especificado por Paulo que é Deus quem “nos deu vida juntamente com Cristo” (Ef 2.5; Cl 2.13); Tiago também diz que o “Pai das luzes” quem nos Deus o novo nascimento: “Pois, segundo o seu querer, Ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fossemos como que primícias das suas criaturas”” (Tg 1.17-18). Por fim, Pedro diz que Deus “segundo a sua abundante misericórdia, tem nos dado um novo nascimento através da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos” (1 Pe 1.3, tradução do autor). Concluímos que Deus Pai e Deus Espírito Santo produzem  a regeneração.

Existe relação entre o chamado eficaz e a regeneração? As Escrituras indicam que a regeneração vem antes que possamos responder o chamado eficaz com fé salvífica. Existe uma dificuldade de compreensão, no exato momento, entre a regeneração e a proclamação humana do evangelho por meio da qual Deus opera o chamado eficaz. Duas passagens sugerem Deus nos regenera ao mesmo tempo em que nos faz o chamado eficaz: Pedro diz: “Tendo nascido novamente, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, que vive e permanece para sempre. E esta é a palavra eu pelo evangelho vos é pregada. ” (1 Pe 1.23,25). E Tiago também diz: “Por sua decisão ele nos gerou pela palavra da verdade” (Tg 1.18 NVI). No momento em que o evangelho nos chega, Deus fala através dele para chamar a si mesmo (chamado eficaz) e para nos dar nova vida espiritual (regeneração) porque por nós mesmos somos incapazes de responder em fé. Chamado eficaz é Deus Pai falando a nós poderosamente, e regeneração é Deus Pai e Deus Espírito Santo operando em nós poderosamente, para nos dar vida. Enquanto Pedro pregava a família de Cornélio essas duas coisas devem ter acontecido simultaneamente, porque “caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra” (At 10.44).

Às vezes o termo graça irresistível é usado em relação a isso. Refere-se ao fato de eu Deus chama eficazmente as pessoas e também dar a elas a regeneração, e ambas as ações garantem que responderemos com fé salvífica. Entretanto, o termo graça irresistível está sujeito a ser mal entendimento, visto que parece significar que as pessoas não fazem uma escolha voluntária e espontânea ao responder ao evangelho – é uma ideia errada, uma compreensão deficiente do termo graça irresistível. No entanto, o termo preserva algo de valioso, porque indica que a obra de Deus penetra no nosso coração para produzir uma resposta absolutamente certa, ainda que nós respondamos voluntariamente.

Autor: Thiago Hermman – Teólogo, pregador, palestrante.