20170620155107857904u

Apesar de ser o casal Gagliasso, precisamos falar sobre racismo.

Hoje vou falar de um assunto um tanto quanto delicado, porém ele esta para quem quiser ver. Sim, iremos falar de RACISMO, essa palavra com certeza te causa uma gastura, um mal estar ou agonia talvez.

Estamos presenciando nas redes sociais o caso da família Gagliasso, com a pequena Titi. Ela é covardemente atacada por Dayane Alcântara Couto de Andrade, de 28 anos, se apresenta na internet sob o pseudônimo Day McCarthy que só falou tais absurdos porque está no Canadá e parece que não aprendeu nada com os canadenses (Desculpa, mas não sei nem de onde saiu essa ameba, ou nem sei se podemos compará-la a uma ameba! Por que ainda sim, uma ameba tem funcionalidade e já ela…).

Antes de qualquer coisa quero lembrar-lhes do caso onde o Gagliasso saiu de um evento do UFC devido à presença do Bolsonaro no lugar, nada justifica o acontecido com a menina, mas quem planta, colhe o que planta. Ele plantou a intolerância e colheu da mesma intolerância.

https://extra.globo.com/famosos/bruno-gagliasso-deixa-ufc-apos-ver-que-estava-ao-lado-de-jair-bolsonaro-coerencia-diz-ele-21437076.html

Tenho certeza que a criança não tem a menor ideia do que esta acontecendo, mas e se fosse com seu filho ou com seu sobrinho?! Chega dar raiva, nojo, só de imaginar, certo? Todos nos sabemos que racismo é crime conforme o Art. 20 da Lei do Crime Racial – Lei 7716/89. Dá uma lida lá se você acha que racismo é normal e não apenas por ser crime que causa esse sentimento de impunidade e humilhação. Trata-se de seres humanos que sim, tem uma história e você não imagina o quanto eles lutaram para estar aqui (os negros). Para simplesmente você ou essa mulher achar que é melhor.

Ainda falando sobre o caso, vi alguns comentários que a Giovanna Ewbank era uma patricinha, e que Bruno Gagliasso era um protegido da emissora Globo – e realmente é. A tal da Day Mcarthy disse que eles trabalham e que deveriam adotar uma criança brasileira e um dos piores foi, que deveria adotar uma criança branca. Fico enojada em reproduzir isso! É desumana a forma que essa criança foi tratada uma falta de amor sem tamanho. Essa mulher não ofendeu apenas uma criança, e sim 52% da população Brasileira.

Resultado de imagem para day mccarthy

Eu não concordo com nenhum tipo de vitimismo, o negro vendeu o negro como escravo e o branco o libertou, então sem esse papo de dívida histórica, não é isso que cabe no debate aqui.

O que aconteceu não é normal e isso não é para acontecer, isso é para ser denunciado mil vezes se for necessário, temos que aprender a respeitar, a ter empatia com próximo; seja ele verde, amarelo, negro, ou a cor que for. Eles não são melhores por serem negros, mas devemos um respeito pela história deles, por que todos nós somos iguais.

Deixa-me muito decepcionada estar em uma roda de conversa, onde a gente já demonstra ser um racista quando vemos uma criança suja, às vezes ela só estava brincando, não é um trombadinha. Aquele rapaz de boné pode não ser o marginal que vai te assaltar, nem aquela negra vai ser a mulher que vai te satisfazer por uns trocados.

Está acontecendo tudo muito rápido e somos obrigados a nos moldar e não é só para o lado ruim temos muitas coisas que devem ser aproveitas, cabe cada um se conscientizar.

Tem uma letra de musica do Rappa que respeito e faz muito sentido pra mim. “Branco se você soubesse o valor que um preto tem tu tomava um banho de pinche e ficava preto também”.

O problema não está na cor da pele de quem fala, mas no discurso de quem fala, no coração de quem fala, e eu desejo que essa Day McArthy seja extraditada e presa, se é que nossas leis valem. Então que seja feito o necessário para  esse ser humano ser expurgado da sociedade.

Autora: Fabíola Martins