maxresdefault

Atos 2 | Devocionais do Boteco

Não é difícil entender Atos 2

Este capítulo talvez seja o mais querido entre os ‘crentes’, é nele que está a maior das bases bíblicas para quem quer ser ‘cheio’ a ponto de não aguentar e sair gritando por aí que foi batizado com Espírito Santo.

Entretanto, o que acontece não só com esse capítulo, mas com toda a bíblia, é que o povo está montado na preguiça (ou a preguiça está montada no povo, enfim, não importa) e com isso, abrem a boca e vão engolindo tudo o que é falado nos púlpitos, sem nem mesmo filtrar e conferir se está de acordo com as Escrituras. Acredito que isso não seja novidade para ninguém, vamos ao assunto.

“E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar;
E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados.
E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles.
E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.”
Atos 2:1-4

Logo no início, já vemos da onde tiraram as línguas estranhas, segundo o livro de Humanos capítulo 2 versículo 8, essas línguas se resumem em ‘bala bala xúria e xuricanta’, porém, vamos continuar com o texto.

“E em Jerusalém estavam habitando judeus, homens religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu.
E, quando aquele som ocorreu, ajuntou-se uma multidão, e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua.
E todos pasmavam e se maravilhavam, dizendo uns aos outros: Pois quê! não são galileus todos esses homens que estão falando?
Como, pois, os ouvimos, cada um, na nossa própria língua em que somos nascidos?
Partos e medos, elamitas e os que habitam na Mesopotâmia, Judéia, Capadócia, Ponto e Asia,
E Frígia e Panfília, Egito e partes da Líbia, junto a Cirene, e forasteiros romanos, tanto judeus como prosélitos,
Cretenses e árabes, todos nós temos ouvido em nossas próprias línguas falar das grandezas de Deus.
E todos se maravilhavam e estavam suspensos, dizendo uns para os outros: Que quer isto dizer?”
Atos 2:5-12

Olha que interessante, o povo estava confuso, pois, apesar de estarem falando em língua diferente, todos entendiam  o que estava sendo falado como se estivessem falando na sua própria língua! Isso eu acho fantástico!

Agora parem para pensar: Quando você entra na igreja e estão todos falando em língua estranha, você entende alguma coisa?

Se não entende, por que dizer que essas línguas são as mesmas usadas em atos 2?

“Aaaah, mas tem que ter o dom de interpretar a língua para entender”. Todos em atos 2 eram intérpretes então? Todos tinham o dom? ‘’Recebestes o dom de línguas e agora os concederei o dom de interpretar’’, está escrito isso? Na minha Bíblia não tem.

Mesmo que fosse assim, logo que você receber o dom de língua tem que receber o de interpretação, senão vira contradição. Por acaso Deus faz obra incompleta, te dando somente metade dos dons?

Sei que se você fala em línguas está doido pra jogar 1Coríntios 14 na minha cara, não é mesmo?

“Porque, se eu orar em língua desconhecida, o meu espírito ora bem, mas o meu entendimento fica sem fruto.
Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento.”
1 Coríntios 14:14,15

Então espera aí, preciso orar com espírito e com entendimento! Ou seja, se falo em línguas, logo, preciso interpretar as mesmas ou não terei o entendimento mencionado no versículo 15!

Resumindo, se você alega que fala em línguas mas não interpreta, parabéns! Recebeu um dom inútil, acredito que Deus não dá um dom inútil para ninguém, Ele não faz nada pela metade, porque Ele não falha! Quem procrastina sou eu e você, Deus não!

“Pedro, porém, pondo-se em pé com os onze, levantou a sua voz, e disse-lhes: Homens judeus, e todos os que habitais em Jerusalém, seja-vos isto notório, e escutai as minhas palavras”

Atos 2:14

Neste versículo, Pedro se colocou de pé juntamente com os onze, se ele se colocou de pé, então ele poderia estar de joelhos, deitado, não importa a posição, o que importa é que não há relatos de que eles rodaram, pularam e rolaram.

Acho legal esse povo que fala que está cheio do Espírito e cai no chão, quebra o nariz, se machuca, dá soco na cara do outro, porque o Espírito Santos iria tomar o corpo de alguém para machucá-lo? No mínimo estranho.

“Aaaaah mas é que na hora eu não tenho controle, não raciocino”.

Primeiro que você nunca teve o controle da sua vida, quem tem é Deus.

Segundo que o Espírito Santo não tira a consciência de ninguém! Se tirasse, não conseguiríamos fazer o culto racional que Deus nos pede.

“Estes homens não estão embriagados, como vós pensais, sendo a terceira hora do dia.
Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel:
E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, Que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; E os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, Os vossos jovens terão visões, E os vossos velhos sonharão sonhos;”
Atos 2:15-17

Continuando, Quando Pedro se levantou, começou a pregar o evangelho!

Que batismo diferente é esse que te derruba no chão e você não muda em nada? Não se arrepende, não quer saber da verdade e foi batizado com Espírito, conta outra! Essa não colou!

Enfim, com isso não quero dizer que não existe batismo com Espírito Santo, porque existe sim! Acredito muito nisso, pois é bíblico. Entretanto, acredito em um batismo que gera frutos do Espírito, que te leva a pensar diferente, te renova no conhecimento e que te leva a rejeitar qualquer outro!

-Brenda Shammai